Como escolher a sua bomba de calor

Como escolher a sua bomba de calor: os nossos conselhos

Encontre aqui os nossos conselhos para escolher a bomba de calor adequada às suas necessidades, independentemente de envolver um novo projeto de construção ou uma renovação, para o seu sistema de aquecimento e produção de água quente sanitária

A escolha de uma bomba de calor não pode ser improvisada! Tendo em consideração a ampla variedade de sistemas e parâmetros a ter em consideração, os conselhos profissionais serão valiosos para evitar erros.

Esta imagem de um frigorífico é muitas vezes usada para descrever uma bomba de calor. De facto, funciona de acordo com o mesmo princípio, exceto que produz calor. Como funciona? Extraindo calorias presentes no ar ambiente, terra ou água. Através de um permutador de calor, as calorias aquecem o gás refrigerante que, por compressão, se transforma em fluído. Em seguida, transfere o seu calor acumulado à água no reservatório. Lembre-se: com 1 kWh de eletricidade, uma bomba de calor produz 3 a 5 kWh sem custos. Quanto mais alto o CDD (Coeficiente de Desempenho), mais eficiente será a bomba de calor. É um dos critérios mais importantes a ter em conta ao escolher uma bomba de calor. O nosso conselho: foque-se no CDD anual médio, este é um bom indicador que tem em consideração as condições climatéricas anuais.

 

AVALIE AS SUAS NECESSIDADES

Selecionar uma bomba de calor é um processo complexo. Lembre-se que é importante procurar ajuda profissional. Os inúmeros modelos possuem configurações muito específicas. Por exemplo, não é provável que a escolha seja a mesma se for uma construção nova e bem isolada ou a substituição de uma caldeira numa casa existente. A questão das necessidades também se coloca: aquecimento, produção de água quente sanitária, arrefecimento durante o verão. Outros parâmetros a ter em consideração: o tipo de aparelhos de aquecimento que tem (radiadores, sistemas de piso radiante, ventiloconvectores). Estes são parâmetros importantes para obter o dimensionamento adequado da instalação. Convém saber: se tiver uma instalação sobredimensionada, tal irá levar a custos de compra adicionais, aumentar o número de ciclos (e por conseguinte, o consumo de eletricidade) e o desgaste e fissuração. Pelo contrário, se for subdimensionada, a sua instalação não será capaz de satisfazer todas as necessidades e o sistema de reserva será necessário com demasiada frequência.

  

QUE MODELO DE BOMBA DE CALOR DEVE ESCOLHER?

Nas residências, os sistemas mais comummente utilizados são bombas de calor aerotérmicas com calorias captadas no ar. Se a instalação tiver sido feita de forma correta, o retorno sobre o investimento é rápido. Vai desde 3 a 8 anos, consoante as circunstâncias. As bombas de calor geotérmicas (calorias captadas na terra) ou as hidrotérmicas (calorias captadas na água), devido ao seu custo significativo, complexidades administrativas e de implementação, são reservadas a construções novas.

  

BOMBA DE CALOR DE AR/ÁGUA

O princípio de funcionamento é muito simples: uma ou várias unidades exteriores captam as calorias do ar frio exterior. As calorias são extraídas deste ar e aquecidas no fluído de transferência de calor. Uma vez aquecido, irá aquecer a água do sistema que fornece aparelhos a baixa temperatura (radiadores ou sistemas de pisos radiantes). Modelos de alta temperatura, além da produção de água quente sanitária, fornecem aquecimento para uma rede existente de radiadores de alta temperatura. Estes modelos substituem a caldeira existente, sem a necessidade de manter a caldeira.

BOMBAS DE CALOR DO SERVIÇO DE AQUECIMENTO

Estas são bombas de calor dedicadas ao serviço de aquecimento, e são adaptadas tanto a novas construções como a projetos de renovação.

Ver a gama de Bombas de Calor para Aquecimento
BOMBAS DE CALOR DO SERVIÇO DE AQUECIMENTO E AQUECIMENTO DA ÁGUA

Estas são bombas de calor adaptadas tanto a novas construções como a projetos existentes, podem gerir tanto a produção de água quente sanitária como o aquecimento.

Ver a gama de Bombas de Calor para AQS